Saiba mais sobre bolsa de valores e a B3

A B3 é uma bolsa de valores. Mas o que é uma bolsa de valores? Uma bolsa de valores é um mercado organizado onde se negociam valores mobiliários através de intermediários específicos onde a transparência é um requisito fundamental, ou seja, são locais que oferecem condições e sistemas necessários para a realização de negociação de valores mobiliários de forma transparente.

Como surgiu a B3?

A história da B3 começa em 23 de agosto de 1890 com a fundação, por Emílio Pestana, da Bolsa Livre como uma entidade oficial corporativa, cujas as atividades foram encerradas em 1891, em decorrência da política do Encilhamento.

Em 1895 foi aberta a Bolsa de Fundos Públicos de São Paulo que resultou na denominada Bovespa.

Até meados da década de 1960, existiam 27 bolsas de valores em todo o Brasil. Todas eram entidades oficias corporativas, vinculadas às Secretarias de Fazenda Estaduais e compostas por corretores nomeados pelo poder público. Em meados da década de 60, foram realizadas reformas no sistema financeiro nacional e no mercado de capitais, transformando as bolsas de valores em associações civis sem fins lucrativos, com autonomia administrativa, financeira e patrimonial em em 1967 a bolsa de valores do Estado de São Paulo passa a se chamar Bolsa de Valores de São Paulo ou BOVESPA.

No ano 2000 a Bovespa passa a integrar as operações de São Paulo, do Rio de Janeiro, de Minas Gerais Espírito Santo Brasília, do Extremo Sul, de Santos, da Bahia Sergipe Alagoas, de Pernambuco, da Paraíba, do Paraná e a Bolsa Regional, concentrando toda a negociação de ações do Brasil, mas as bolsas regionais mantêm as atividades de desenvolvimento do mercado e de prestação de serviços às suas praças locais.

Uma história de sucesso

Desde o seu nascimento até os dias atuais, a Bolsa de Valores de São Paulo – hoje B3 – é uma das principais referências do mercado de capitais brasileiro. Atualmente, a bolsa brasileira é também uma das maiores bolsas de todo o planeta.

E é graças a esta história de sucesso e à infraestrutura da bolsa de São Paulo que qualquer brasileiro pode hoje investir no mercado financeiro do país. Para saber mais sobre a B3, basta acessar o site: http://www.b3.com.br.

Se você quiser saber mais sobre Bolsa de Valores e mercado financeiro, assine nossa newsletter e comece a dar seus primeiros passos rumo à sua tão sonhada independência financeira!

Como investir em ações?

As ações são negociadas nas Bolsas de Valores. No Brasil, a compra e venda de ações acontece na B3 —união da BM&F Bovespa e Cetip. Essas negociações são feitas por meio das corretoras habilitadas pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM). A lista das corretoras credenciadas pode ser encontrada nos sites da CVM ou da Bolsa (B3). Para começar a comprar e vender ações, é necessário fazer um cadastro na corretora (informando nome, profissão, endereço e entregando cópias de RG, CPF e comprovante de residência). Assim, a corretora abre uma conta desse investidor na Bolsa. Cada instituição determina qual a quantia mínima para a abertura da conta e os procedimentos variam de acordo com cada corretora.

Vale lembrar que hoje em dia está cada vez mais fácil investir em ações e fundos com o surgimento de diversas fintechs e a popularização do investimento em ações, derivativos e fundos de ações por meio das corretoras e dos próprios bancos. Assim, é que cabe ao investidor se informar com seu gerente, pesquisar corretoras, estudar plataformas de investimento para escolher a melhor opção para si.

Para mais conteúdos sobre mercado financeiro, continue acompanhando as novidades do nosso blog.