Saiba como funciona uma conta corrente

A conta corrente tem como principal característica a possibilidade de seu usuário fazer o uso corrente do dinheiro, ou seja, movimentá-lo por meio de depósitos – feitos pelo próprio usuário ou terceiros – ou retirar dinheiro por meio de saques.

Esse tipo de conta se destaca das contas do tipo poupança, justamente por essa interatividade maior por parte do correntista – o que não é possível em uma conta poupança, uma vez que a finalidade deste tipo de conta seja para depositar dinheiro.

Dentre as formas mais comuns de ter acesso ao seu dinheiro e uma conta corrente, temos:

  • Checar o extrato da conta por meio do internet banking, fazer transferências e pagar boletos;   
  • Possibilidade de fazer saques e depósitos em caixas eletrônicos ou em agências locais; 
  • Facilidade nas compras com cartão de débito vinculado à sua conta;
  • Possibilidade de fazer saques e depósitos com o cartão em caixas eletrônicos;
  • Cartão de crédito atrelado à sua conta corrente;
  • Emitir cheques.

Apesar de todas as facilidades que uma conta corrente pode oferecer, vale lembrar que dependendo do tipo de conta e da instituição, taxas relativas à manutenção da mesma podem ser cobradas.

Sem rendimentos na conta corrente

Em sua grande maioria, as contas correntes não oferecem suporte para que o dinheiro renda. Esse tipo de conta, de forma geral (excetuando-se alguns bancos digitais), não pagam juros pelo dinheiro que fica “parado”, como nas contas poupança, certificados de depósito bancário (CDB), entre outras.

Caso você precise apenas gerenciar o fluxo de entrada e saída do seu dinheiro de forma prática e rápida, a conta corrente é a opção que melhor se encaixa no seu perfil. Agora, se você deseja tirar o máximo de proveito do seu dinheiro, fazendo uso dos juros em seu favor, aí outros tipos de conta seriam mais interessantes.

Como já foi mencionado, alguns bancos oferecem contas digitais e de pagamentos e que podem ser utilizadas tanto para fazer pagamentos e saques no mesmo tempo em que rendem uma taxa de juros mais interessante.

Tipos de conta corrente

A conta corrente é o foco deste artigo, porém, para que você possa compreender melhor esse assunto é importante conhecer outros tipos também a fim de que você possa saber se ela é a melhor opção para você.

Conta corrente gratuita

Por mais que muitas pessoas não tenham conhecimento, o Banco Central obriga todos os bancos a disponibilizarem aos seus clientes, pelo menos, um serviço de conta sem tarifas.

Apesar desses serviços serem gratuitos para o pacote mínimo, pode haver cobrança de algumas funcionalidades mais específicas. O Banco Central estipula os seguintes serviços como essenciais:

  • Direito à duas transferências bancárias entre contas do mesmo banco;
  • Disponibilizar para o cliente dez folhas de cheque mensalmente e consultas pela internet;
  • Disponibilizar cartão de débito atrelado à conta;
  • Extratos bancários duas vezes ao mês;
  • Saques quatro vezes ao mês.

Alguns bancos disponibilizam verificação gratuita caso deseje se inscrever nas declarações eletrônicas ou decidir fazer o recebimento do seu salário diretamente na conta, facilitando o pagamento por parte do seu empregador que depositará diretamente nela a cada período de pagamento.

Conta digital

O funcionamento de uma conta digital é bem parecido ao da conta normal. Com ela você pode transferir dinheiro, receber salário, fazer saques, pagar boletos, e o mais interessante de tudo, fazer o dinheiro render mesmo que esteja parado.

A grande vantagem da conta digital em relação à normal é que não há a intermediação de um gerente de banco. Com isso, você tem mais liberdade para controlar o seu dinheiro; você pode fazer isso por meio de apps instalados em seu celular, internet banking, caixas eletrônicos, entre outros.

Mesmo com as contas digitais oferecendo todas essas facilidades, é importante lembrar que deve ser feita uma distinção entre os bancos digitais e os tradicionais:

Contas digitais de bancos tradicionais: com o crescimento da demanda por contas digitais, especialmente em um momento onde as pessoas desejam e precisam resolver tudo pela internet, os bancos tradicionais perceberam uma oportunidade de alavancar suas bases de clientes oferecendo as contas digitais. Apesar disso, vale lembrar que nem todas elas são 100% online ou deixaram de cobrar certas taxas.

Contas digitais de bancos digitais: as contas digitais dos bancos digitais vão em direção oposta aos bancos tradicionais, e isso porque não existe agência física e tudo é resolvido pela internet, seja por meio dos aplicativos ou pelos canais oficiais de atendimento. Por mais que pareçam ser limitações, na verdade não possuir espaços físicos próprios facilita a interação entre cliente e banco.

Além disso, as contas digitais dos bancos digitais geralmente oferecem rendimentos melhores do que o da conta poupança, por exemplo. Podemos somar a isso, a vantagem de que as contas dos bancos digitais não cobram taxas de seus clientes (tarifa zero) para fazer transferências e é possível gerar boletos para realizar depósitos.

Vale lembrar que para abrir uma conta corrente é necessário que a pessoa seja maior de idade (18). Caso seja menor de idade, na faixa de 16 e 18 anos incompletos, é preciso o acompanhamento dos responsáveis legais para que a conta seja propriamente aberta (exceção para emancipados legalmente).

É muito comum que os bancos peçam um comprovante de renda no momento da abertura de uma conta corrente. Para isso você pode usar a carteira de trabalho, contrato de estágio, holerite, entre outros.