Opções: conheça esse derivativo e aprenda a operar

Opções são contratos de derivativos condicionais que permitem aos compradores dos contratos (detentores de opções) comprar ou vender um título a um preço escolhido. Os compradores de opções pagam um valor denominado “prêmio” aos vendedores por tal direito.

Caso os preços de mercado sejam desfavoráveis ​​para os detentores das opções, eles deixarão a opção expirar sem valor, garantindo que as perdas não sejam superiores ao prêmio. Em contraste, os vendedores de opções (lançadores de opções) assumem um risco maior do que os compradores de opções, razão pela qual exigem esse prêmio.

As opções são divididas em opções “call” e “put”. Com a opção de compra, o comprador do contrato adquire o direito de comprar o ativo-objeto no futuro por um preço pré-determinado, denominado preço de exercício. Com uma opção de venda, o comprador adquire o direito de vender o ativo subjacente no futuro ao preço predeterminado.

Por que negociar opções em vez de um ativo direto?

homem operando tablet sobre gráficos
.

Existem algumas vantagens nas opções de negociação. A Chicago Board of Options Exchange (CBOE) é a maior bolsa do mundo, oferecendo opções em uma ampla variedade de ações individuais, ETFs e índices.

Os  negociantes podem construir estratégias de opções que vão desde a compra ou venda de uma única opção até outras muito complexas que envolvem várias posições de opções simultâneas.

Comprando opções (Long Put)

homem operando computador e calculadora

Esta é a estratégia preferida para traders que:

  • Estão pessimistas em uma determinada ação, ETF ou índice, mas desejam assumir menos riscos do que com uma estratégia de venda a descoberto
  • Quer usar a alavancagem para tirar proveito da queda dos preços

Uma opção de venda funciona exatamente da maneira oposta à de uma opção de compra, com a opção de venda ganhando valor conforme o preço do objeto subjacente diminui. 

Embora a venda a descoberto também permita a um negociante lucrar com a queda dos preços, o risco com uma posição curta é ilimitado, já que teoricamente não há limite para o quão alto um preço pode subir. Com uma opção de venda, se o subjacente subir além do preço de exercício da opção, a opção simplesmente expirará sem valor. 

Risco / Recompensa: A perda potencial é limitada ao prêmio pago pelas opções. O lucro máximo da posição é limitado, uma vez que o preço subjacente não pode cair abaixo de zero, mas como acontece com uma opção de compra longa, a opção de venda alavanca o retorno do trader.

Para fins didáticos vamos utilizar o exemplo abaixo:

Tomemos como exemplo o ativo PETR4, em 06/07/2012 fechou cotada a R$ 19,20 ; Neste caso, compramos a Put ITM mais próxima que é a PETRS20 cujo strike é 19,71 estava cotada R$ 0,71; como operamos por uma corretora que não cobra taxa de corretagem, esta não será incluída no cálculo, mas aconselhamos que, caso sua corretora efetue a cobrança de taxa de corretagem, esse valor seja considerado na avaliação da operação.

Agora, continuando o raciocínio, suponhamos que a ação tenha tido uma queda na sua cotação e tenha sido cotada a R$ 17,71. Para calcular o lucro máximo da operação teremos a seguinte fórmula: Lucro máximo = Strike da Put comprada – Preço da ação – prêmio pago

Lucro máximo = 19,71 – 17,71 – 0,71 Lucro máximo = 1,29

Agora vamos supor que a ação tenha se valorizado acima do valor da cotação do strike da opção comprada. Neste caso o prejuízo máximo é o valor da Put comprada, no caso, 0,71.

Colocação de proteção

Esta é a estratégia preferida para traders que:

  • Possui o ativo subjacente e deseja proteção contra perdas.

Uma opção de venda é longa, como a estratégia que discutimos acima; no entanto, o objetivo, como o nome indica, é proteção contra a queda em relação à tentativa de lucrar com uma movimentação negativa. Se um trader possui ações com as quais está otimista no longo prazo, mas deseja se proteger contra uma queda no curto prazo, ele pode comprar uma opção de venda de proteção. 

Se o preço do subjacente aumentar e estiver acima do preço de exercício da opção de venda no vencimento, a opção expira sem valor e o negociador perde o prêmio, mas ainda tem o benefício do aumento do preço do objeto. 

Por outro lado, se o preço subjacente diminui, a posição da carteira do trader perde valor, mas essa perda é amplamente coberta pelo ganho da posição da opção de venda. Consequentemente, o cargo pode ser efetivamente considerado uma estratégia de seguro.

Conclusão

As opções oferecem estratégias alternativas para os investidores lucrarem com a negociação de títulos subjacentes. Há uma variedade de estratégias envolvendo diferentes combinações de opções, ativos subjacentes e outros derivativos.

As estratégias básicas para iniciantes incluem compra de opções de compra, compra de opções de venda, venda de opções de compra cobertas e compra de opções de venda de proteção.

Existem vantagens em negociar opções em vez de ativos subjacentes, como proteção contra perdas e retornos alavancados, mas também existem desvantagens como a exigência de pagamento antecipado de prêmio.

A negociação de opções é interessante também para remunerar uma carteira de médio/longo prazo em que as ações estão tendo pouca variação de preço mas possuem opções líquidas.

O que achou do conteúdo? Você acha que o mercado de opções é para você? Nos deixe um comentário com a sua opinião.