Concursos públicos somam 14,6 mil vagas no país

Nesta segunda-feira (7), cerca de 106 concursos públicos estão com inscrições abertas. Eles somam o total de 14.587 vagas, sendo distribuídos nos mais diversos níveis de escolaridade.

Além das vagas que estão atualmente disponíveis (em disputa pelos candidatos), há aquelas que são destinadas à formação de cadastro de reserva — caso novas vagas sejam abertas durante a validade do concurso, os candidatos poderão ser chamados.

Salários altos

Existem, por exemplo, 60 vagas para promotor de justiça substituto no Ministério Público de Minas Gerais, com salários que chegam a R$ 30,4 mil. No estado da Bahia, há 18 vagas na Defensoria Pública do Estado, com salários que chegam a R$ 22.582,54.

As maiores posições disponíveis para serem preenchidas se encontram na Minas Gerais Administração e Serviços S.A (MGS), totalizando 3.367 vagas com salários que chegam a R$ 1.421,26, e na Polícia Militar do Alagoas, somando 1.060 vagas com salários de até R$ 4.250,06.

No caso de órgãos federais, temos as seguintes posições:

  • Exército: 440 vagas de nível médio para a preparação de cadetes;
  • Marinha: 750 vagas para aprendizes, 263 vagas para a escola de formação de oficiais.

Editais dos concursos públicos

Pelo menos 15 órgãos abrem o prazo de inscrição para mais de 1.800 vagas, nesta segunda-feira (7), oferecendo vagas em diversos níveis de escolaridade. Por exemplo, No Tribunal de Justiça do Estado de Goiás os salários podem chegar a R$ 28.884,25.

Confira a seguir as informações mais relevantes para os concursos que abrem nesta segunda:

Polícia Civil de Alagoas

  • Inscrições: até 12/07/2021
  • 500 vagas
  • Salários de até R$ 3.971,76
  • Cargos de nível superior

Secretaria Municipal de Educação de Teresina (PI)

  • Inscrições: até 11/06/2021
  • 340 vagas
  • Salários de até R$ 3.782,26
  • Cargos de nível superior

Prefeitura de Curitiba (PR)

  • Inscrições: até 11/06/2021
  • 175 vagas
  • Salários de até R$ 1.597,51
  • Cargos de nível fundamental

Perícia Forense do Estado do Ceará – Pefoce (CE)

  • Inscrições: até 08/07/2021
  • 170 vagas
  • Salários de até R$ 10.125,89
  • Cargos de nível superior

Prefeitura de Alvorada d’Oeste (RO)

  • Inscrições: até 17/06/2021
  • 130 vagas
  • Salários de até R$ 6.800,00
  • Cargos de nível médio, técnico e superior

Secretaria da Fazenda do Estado do Ceará (Sefaz-CE)

  • Inscrições: até 28/06/2021
  • 94 vagas
  • Salários de até R$ 16.045,30
  • Cargos de nível superior

Tribunal de Justiça do Estado do Goiás (TJ-GO)

  • Inscrições: até 12/07/2021
  • 52 vagas
  • Salários de até R$ 28.884,25
  • Cargos de nível superior

Prefeitura de General Carneiro (PR)

  • Inscrições: até 18/06/2021
  • 30 vagas
  • Salários de até R$ 1.443,12
  • Cargos de nível superior

Prefeitura de Feliz Natal (MT)

  • Inscrições: até 14/06/2021
  • 17 vagas
  • Salários de até R$ 3.665,42
  • Cargos de nível fundamental, médio e superior

Prefeitura de Itaju (SP)

  • Inscrições: até 14/06/2021
  • 3 vagas
  • Salários de 15,42 hora/aula
  • Cargos de nível superior

Prefeitura de Campo Grande (MS)

  • Inscrições: até 17/06/2021
  • 19 vagas
  • Salários de até R$ 1.600,00
  • Cargos de nível fundamental

Prefeitura de Jacareí (SP)

  • Inscrições: até 14/06/2021
  • 8 vagas
  • Salários de até R$ 14.436,50
  • Cargos de nível superior

Prefeitura de São Valério do Sul (RS)

  • Inscrições: até 11/06/2021
  • 4 vagas
  • Salários de até R$ 1.249,36
  • Cargos de nível superior

Prefeitura de Teresina (PI)

  • Inscrições: até 11/06/2021
  • 340 vagas
  • Salários de R$ 3.782,26
  • Cargos de nível superior

Prefeitura de Araçoiaba da Serra (SP)

  • Inscrições: até 11/06/2021
  • 5 vagas
  • Salários de até R$ 4.862,99
  • Cargos de nível médio e superior

Cultura dos concursos públicos no Brasil

Os concursos públicos são amados e odiados no nosso país. Isso porque há aqueles que dizem que eles são utilizados como muletas para se segurarem nos altos salários que o estado oferece, e por outro lado, eles são defendidos, justamente, por serem as melhores alternativas quando o assunto é estabilidade e salários muito agradáveis.

Independentemente do lado que escolher, eles estão aí. Em um momento de tantas incertezas econômicas e sanitárias, recorrer a eles como forma de sustento tem os seus fundamentos bem estabelecidos. 

O país sempre sofreu com baixos salários na iniciativa privada (especialmente para os que possuem menor nível de escolaridade). Não é que se deva defendê-los sobre quaisquer circunstâncias. Não! Deve-se ter o bom senso e entender que, às vezes, os cargos públicos são usados única e exclusivamente como forma de se beneficiar do estado, sem nenhum pudor.

Por outro lado, aqueles que aproveitam dos concursos públicos como forma de crescimento profissional e reconhecimento pelo nível de conhecimento devem ser valorizados, especialmente porque ao fazerem isso, uma diferenciação salarial é estabelecida entre o público e o privado. 

Não que o estado deva empregar a todos indiscriminadamente. O estado deve ser responsável com a coisa pública, deve ter parâmetros bem definidos quando se trata de alocar bem os recursos provenientes do povo. Afinal de contas, todos os concursos são financiados pelo povo. E mais do que “passar numa prova”, ele serve como forma de valorizar o trabalho e o esforço do candidato que obtiver êxito.

Essa não é uma discussão sobre a qualidade do servidor, e sim, da função social, profissional e econômica que o concurso apresenta para todos aqueles que se interessam sobre o assunto.