Cartão de crédito ou débito: como usar cada um no momento certo

Pagar as compras com um cartão de débito ou crédito é algo muito comum atualmente. Mas, será que fazer uma escolha entre os dois é uma tarefa fácil? Você tem dúvidas em relação aos benefícios que cada um pode oferecer ao fazer as suas compras?

Tanto uma forma de pagamento quanto a outra mostra pontos positivos e negativos. Tudo vai depender da sua saúde financeira para fazer boas escolhas em relação a isso. Descubra neste artigo qual é a melhor opção para você.

Cartão de crédito

O funcionamento de um cartão de crédito é bem fácil de ser compreendido. Ele funciona basicamente como uma espécie de sistema de “compre agora, pague depois”.

Em outras palavras, a operadora de cartão de crédito faz uma espécie de empréstimo pessoal mensal com uma data pré-definida para o pagamento, o que é comumente chamado de dia de vencimento.

Dessa forma, um consumidor pode comprar um par de tênis hoje, por exemplo, e só pagar no mês seguinte depois que a fatura do cartão fechar e o boleto ser gerado para que o pagamento seja efetuado até o dia do vencimento. É como se o consumidor estivesse “comprando fiado”.

Se o valor pago no vencimento for o que estiver detalhado na fatura, não há sobrecarga de nenhuma taxa por atraso ou quaisquer outros tipos de cobranças. Além disso, é possível que somente o valor mínimo seja pago em uma determinada data, e ainda assim gastar o limite máximo disponível para compras.

Apesar dessas facilidades, é importante que o consumidor fique de olhos bem abertos para os juros dos cartões de crédito. Eles giram em torno dos 20%, o que pode desencadear uma bola de neve terrível e muito difícil de ser controlada, uma vez que a dívida pode se tornar insustentável. Portanto, é importante utilizar o cartão de crédito com muita responsabilidade para que você nunca caia na armadilha dos juros.

Cartão de débito

O cartão de débito funciona de maneira totalmente diferente àquela do cartão de crédito. Aqui, o cliente já tem o dinheiro em sua conta, ou seja, ele não precisará tomar emprestado da operadora de cartão de débito. Isso permite com que compras sejam feitas na hora e à vista.

Quando um cliente compra algo com ele, o valor é subtraído diretamente da conta bancária. Por ser um método de pagamento à vista, o pagamento só será realizado caso haja saldo suficiente na conta-corrente do cliente. 

Uma desvantagem do cartão de débito é a impossibilidade de se fazer parcelamentos de compras, o que implica no pagamento à vista, e que pode impedir que algo seja comprado por falta de saldo.

Uma característica muito positiva do cartão de débito é que ele tende a “disciplinar” um pouco mais os seus usuários. Isto é, ao utilizá-lo, o cliente só poderá comprar de acordo com aquilo que realmente tem em sua conta; e isso gera um planejamento financeiro mais regrado.

Crédito ou débito: quando usar cada um?

Aqui, o planejamento financeiro vai desempenhar um papel de destaque, e isso porque tudo vai depender de como você controla os seus gastos: você prefere retirar daquilo que tem em conta ou prefere contar com o crédito para pagar no mês seguinte? 

Evidentemente, também é possível fazer uma combinação dos dois e tirar o máximo de proveito disso. Você pode gastar mais com o cartão de crédito, por exemplo, ao fazer compras onde o valor total é maior do que você pode comprometer da sua conta-corrente ou usar o de débito para gastos mais pontuais, onde o valor não impactará o seu orçamento de uma forma geral.

A seguir, temos algumas recomendações para você:

Compras do dia a dia

Como citado anteriormente, gastos pontuais, do dia a dia, se encaixam muito bem com o uso do cartão de débito e isto se dá pelo fato de você poder ter um controle bem maior das suas despesas no final do mês. Portanto, gastos com supermercado, farmácia, pet shop, entre outros, se enquadram aqui. Dessa forma você saberá muito bem o que gastou no final do mês.

Programa de pontuação

Se você já aderiu ou se atualmente já faz uso do sistema de pontos do seu cartão de crédito, esta é uma opção muito válida e econômica para você. E isso acontece porque é possível acumular pontos com o uso do cartão de crédito. Em outras palavras, quanto mais você usa, mais acumula.

Apesar disso, preste bastante atenção nas taxas de conversão para que você possa usufruir direito desse benefício no fim das contas. Portanto, se organize e tire bastante proveito desse recurso.

Compras de valor mais alto

Compras onde os valores costumam ser mais elevados, tais como: eletrodomésticos, passagens aéreas, móveis, entre outros, devem ser feitas preferencialmente com o cartão de crédito. Os motivos são bem simples: um deles, é o que já foi citado anteriormente, você pode acumular pontos; e o outro é a possibilidade de parcelar suas compras e pagar de forma mais diluída, não comprometendo o seu orçamento mensal.

Apesar das parcelas serem o motivo de muitas pessoas utilizarem o cartão de crédito, tome cuidado para não acumular muitas delas e perder o controle do seu orçamento mensal. Lembre-se que os juros dos cartões de crédito não são nem um pouco amigáveis.