Ausência de público nas Olimpíadas de Tóquio pode causar bilhões em prejuízo para o país-sede

Com as Olimpíadas de Tóquio seguindo sem público, bilhões devem ser perdidos por não haver circulação de pessoas durante todo o evento. Segundo uma pesquisa realizada pelo Nomura Research Institute (NRI), o número total de perdas apenas durante as competições deve girar em torno de US$ 1,3 bilhão. Esse número é o suficiente para que a competição internacional acumule prejuízo no montante total de US$ 15,4 bilhões.

Japão investiu US$ 15,1 bilhões na organização dos jogos

Uma vez que o comitê responsável pela organização do evento decidiu por não haver público durante as competições, o esperado é que o Japão não recupere sequer o valor investido, algo em torno de US$ 15,1 bilhões. Dessa forma, a conta não fecha e o prejuízo é certo.

Ainda de acordo com levantamentos do NRI, caso o público japonês pudesse frequentar as competições, sem nenhum tipo de restrição, as Olimpíadas teriam o potencial de lucro de algo em torno de US$ 16,4 bilhões.

Valor “perdido” não deve impactar a economia japonesa

Mesmo que as restrições afetem a receita que os jogos poderiam proporcionar ao Japão, pesquisadores do NRI defenderam que a limitação do público deve ser justificada pelo risco de contaminação pelo coronavírus e não por questões econômicas. Além disso, esse valor “perdido” não impactará significativamente o PIB do país.

Em maio, os pesquisadores afirmaram que a redução no número de espectadores representaria um percentual de 0,02% do PIB japonês. Um valor bem pequeno se comparado com os benefícios sanitários.

Tóquio entrou em estado de emergência em julho

No começo de julho, o governo japonês anunciou medidas para contenção do vírus, já que o número de casos começou a subir. Com isso, Tóquio entrou em estado de emergência, levando com que o público não tivesse acesso aos jogos presencialmente. 

Algumas cidades em que acontecerão alguns jogos podem se beneficiar da entrada de um pequeno número de espectadores, porém a quantidade não será suficiente para contrabalancear a decisão da capital japonesa.

Preocupação com a economia

O recente aumento no número de casos no país asiático tem causado grandes preocupações entre os líderes japoneses, especialmente no que se refere à economia.

Em um relatório disponibilizado em julho pela Reuters, o governo japonês deixou bem claro que é necessário dar atenção ao surgimento de novos casos de Covid-19 e os malefícios que ele pode trazer para a economia local.

Olimpíadas adiadas no século XX

Mesmo que os Jogos Olímpicos tenham sido adiados de 2020 para 2021, não é a primeira vez que isso acontece. Nos anos de 1916, 1940 e 1944 o mundo estava passando pelo período das grandes guerras mundiais. Com isso, os jogos que deveriam acontecer em seus respectivos anos foram adiados.

Primeira Guerra Mundial (1914-1918)

Em 1916, ano esse que corresponde a mais ou menos a primeira metade da Primeira Guerra Mundial, os jogos deveriam ser disputados em Berlim, Alemanha. Apesar de todas as tensões da época, acredita-se que o conflito não iria perdurar, porém, com o passar do tempo, perceberam que a guerra estava tomando proporções temporais e geográficas para além do planejamento do comitê responsável pela organização do evento. Com isso, os jogos foram cancelados e só foram disputados novamente em 1920, na Antuérpia.

Segunda Guerra Mundial (1939-1945)

No período correspondente à Segunda Guerra Mundial, duas olimpíadas tiveram de ser canceladas. A primeira delas foi em 1940, tendo Tóquio como a cidade-sede das competições, sendo anunciada, inclusive durante a cerimônia de encerramento dos Jogos de Berlim em 1936.

Porém a cidade japonesa não pôde realizar o que ficou sob sua responsabilidade. Isso aconteceu não por causa da grande guerra que ainda estaria para acontecer, mas porque o Comitê Olímpico Internacional (COI) suspendeu o direito da cidade de sediar os eventos por causa da Segunda Guerra Sino-Japonesa, iniciada pelo país do sol nascente em 1937. O resultado disso tudo é que a sede dos jogos foi transferida para Helsinque, Finlândia. 

Em 1940, quando os Jogos de Helsinque estavam previstos para acontecer, as competições tiveram que ser suspensas, justamente porque a guerra já tinha se iniciado um ano antes (1939).

Em 1939, a cidade-sede dos Jogos Olímpicos de 1944 já tinha sido escolhida. Na disputa estavam Roma, Detroit, Lausanne, Atenas, Budapeste, Helsinque e Londres. De todas essas cidades a campeã foi a capital inglesa. A cidade britânica ainda conseguiu iniciar as competições, mas com a expansão da guerra ela teve que adiar os jogos para 1948.

Função dos Jogos Olímpicos

Os jogos olímpicos têm uma função que extrapola as barreiras do esporte e do fair play. Durante toda a história dos jogos, observamos um espírito de competição sadia, leve, de promoção à união entre os povos e, consequentemente, ao conhecimento do outro, talvez separados pela língua e pela cultura, porém unidos pela congregação de todos por um bem comum.