Análise técnica: conheça os fundamentos para investir melhor!

A análise técnica é uma disciplina da área de trading empregada para avaliar e identificar oportunidades de investimentos por meio da análise de tendências estatísticas coletadas da atividade comercial, tais como movimentação de preços e volume de negociações.

Entendendo a Análise Técnica

Ao contrário da análise fundamentalista, que tenta avaliar um ativo tendo como base os resultados de uma empresa, como vendas e receita, a análise técnica se especializa no estudo do preço e do volume de negociações. 

As ferramentas da análise técnica são utilizadas para examinar as formas como a oferta e a demanda por um determinado ativo afetarão as mudanças no preço, volume de negociações e volatilidade.

A análise técnica é comumente empregada para gerar relatórios de ativos no curto prazo, a partir de várias ferramentas gráficas, mas também pode ajudar a melhorar a avaliação da força ou fraqueza de um ativo em relação ao mercado mais amplo ou a um de seus setores específicos. Essas informações ajudam os analistas a melhorar suas projeções, de forma geral.

A análise técnica pode ser feita em qualquer ativo com dados históricos disponíveis. Isso inclui ações, mercado futuro, commodities, renda fixa, moedas e outros títulos. 

Charles Dow e a análise técnica

A análise técnica como a conhecemos hoje foi introduzida pela primeira vez por Charles Dow e sua teoria no final do século XIX. Vários pesquisadores importantes, incluindo William P. Hamilton, Robert Rhea, Edson Gould e John Magee contribuíram ainda mais para que os conceitos da Teoria Dow se tornassem mais sólidos. Atualmente, a análise técnica evoluiu até o ponto de incluir centenas de padrões e sinais desenvolvidos ao longo de anos de pesquisa.

Ela funciona a partir do pressuposto de que as mudanças de preços de um ativo podem ser indicadores valiosos dos movimentos futuros do mesmo ativo (exemplo, uma ação) quando emparelhados com as regras corretas de investimento ou negociação.

Os analistas profissionais geralmente utilizam a análise técnica em conjunto com outras formas de pesquisa. Os varejistas podem tomar decisões baseadas exclusivamente nos gráficos de preços de um título e em estatísticas similares, mas os analistas de ações raramente limitam suas pesquisas apenas à análise fundamentalista ou técnica.

É possível analisar qualquer tipo de ativo

A análise técnica tenta prever o movimento de preços de praticamente qualquer ativo negociável que esteja sujeito às forças da lei de oferta e da demanda, incluindo ações, títulos, mercado futuro e moedas.

Na verdade, alguns enxergam a análise técnica como o simples estudo das forças operantes da lei da oferta e da demanda, tendo como base a movimentação de preços de uma ação, por exemplo.

Ela é bastante utilizada para avaliar as mudanças de preços dos ativos, mas alguns analistas ficam de olho não apenas nesse tipo de informação, o volume de negociações também é importantíssimo.

Por todo o tempo que essa técnica vem sendo utilizada, foram desenvolvidos centenas de padrões e sinais por pesquisadores a fim dar embasamento à análise técnica nas negociações.

Os analistas também desenvolveram inúmeros tipos de sistemas de negociação para ajudá-los a prever melhor os movimentos dos preços. Alguns indicadores estão focados principalmente na identificação da tendência atual do mercado, incluindo áreas de suporte e resistência, enquanto outros estão focados na determinação da força de uma tendência e a probabilidade de sua continuação. Os indicadores técnicos e padrões gráficos comumente utilizados incluem linhas de tendência, canais, médias móveis e indicadores de impulso.

Em geral, os analistas técnicos observam os seguintes tipos de indicadores:

  • Tendências de preços;
  • Padrões gráficos;
  • Indicadores de volume e dinâmica;
  • Osciladores;
  • Médias móveis;
  • Níveis de apoio e resistência.

Premissas básicas da Análise Técnica

Há dois métodos amplamente utilizados para analisar ativos e tomar decisões na hora de investir: a análise fundamentalista e a análise técnica. A análise fundamentalista envolve a análise das demonstrações financeiras de uma empresa para determinar o valor justo do negócio, enquanto a análise técnica assume que o preço de um ativo já reflete todas as informações disponíveis ao público e, em vez disso, concentra-se na análise estatística dos movimentos de preços. 

A análise técnica tenta entender o sentimento do mercado por trás das tendências dos preços, procurando padrões e tendências, em vez de analisar os atributos fundamentais de um ativo.

Charles Dow lançou uma série de editoriais discutindo a teoria da análise técnica. Seus escritos incluíam duas suposições básicas que continuaram a formar a estrutura básica da análise técnica:

  1. Os mercados são eficientes com valores que representam fatores que influenciam o preço de um ativo; mas
  2. Mesmo os movimentos aleatórios de preços de mercado parecem se mover em padrões e tendências identificáveis que tendem a se repetir ao longo do tempo.