8 hábitos que atrapalham as suas finanças

Ter hábitos saudáveis é um objetivo de vida para muitas pessoas. E por que não fazer isso também com as suas finanças? A seguir, conheça alguns hábitos que pessoas que não lidam muito bem com o dinheiro têm e, caso você for uma delas, o que você pode fazer para melhorar.

1 – Focar apenas no presente

Se você for do tipo de pessoa que não quer perder um minuto sequer para aproveitar todos os benefícios do “hoje”, provavelmente você terá muitos problemas com o dinheiro. Isso porque para que alguém consiga construir um bom patrimônio é necessário que haja economia de recursos para o futuro.

Ao deixar de pensar no longo prazo, você perderá uma oportunidade valiosíssima de fazer o seu patrimônio aumentar. Além disso, quando você foca muito no presente, é muito fácil ser pego de surpresa, pois você não tem, por exemplo, uma reserva de emergência para suprir os seu custo de vida.

2 – Ser imediatista e impulsivo

Outra característica de quem não tem muito controle sobre as finanças é querer fazer tudo no calor do momento. Não há problema em ter esse traço de personalidade. A questão a se considerar é quando isso faz você comprar o que não precisa ou adquirir algo totalmente por impulso.

Uma forma de contornar essa situação é ficar bem longe dos shopping centers e das lojas virtuais enquanto você tiver acabado de receber o seu salário. Faça uma análise das suas dívidas, do seu custo mensal e reserve algo para os momentos de emergência.

3 – Ser um procrastinador profissional

Quem nunca deixou de fazer uma tarefa hoje porque não estava se sentindo muito afim? Pois é, esse comportamento pode comprometer bastante o seu rendimento e, consequentemente, o quanto você faz de dinheiro.

Além disso, ao deixar de produzir hoje, você está consumindo um tempo que não volta mais. Em outras palavras, tempo é dinheiro. Quando trabalhamos, não estamos trocando apenas o nosso conhecimento técnico, estamos também trocando o nosso tempo. Portanto da próxima vez que a preguiça bater, lembre-se que você pode perder bastante dinheiro.

4 – Se comparar aos outros

A comparação é inerente ao ser humano, é um mal quase inevitável. Apesar disso, é possível controlá-la e não deixar que ela mine a sua auto-estima e, consequentemente, penalizar as suas finanças.

Portanto, não caia na armadilha da comparação quando o seu colega de trabalho aparecer com aquele carro do ano, de modelo melhor que o seu. Lembre-se que sempre haverá alguém que fará ou terá coisas melhores do que nós. Isso é natural.

5 – Abusar do cartão de crédito

O cartão de crédito pode ser amigo ou inimigo, depende apenas da sua relação com ele. Se você for do tipo que não pode ver nada em sua frente que já o saca da sua carteira para parcelar o que você quer em várias vezes, é bom você ficar mais atento e entender que isso pode ser uma armadilha perigosíssima.

Ter um cartão significa poder comprar aquilo que você não conseguiria adquirir à vista — só que em etapas. Se usado corretamente — para comprar itens mais caros e com planejamento — , você terá menos dor de cabeça. Vale lembrar que se você atrasar as suas faturas, você corre o risco de pagar taxas de juros altíssimas. Portanto, use-o com moderação.

6 – Não ter controle dos gastos

Tirando quem trabalha diretamente com finanças e contabilidade, você não precisa ser um especialista em dinheiro para saber que você tem que gastar menos do que recebe mensalmente. Pois é, nem todos conseguem entender essa premissa fundamental.

Caso você for esse tipo de pessoa, está na hora de sentar à mesa e aprender a fazer um balanço simples do que entrou e do que saiu no mês. Uma vez que você não consegue acompanhar os seus gastos, você se torna escravo do seu dinheiro. Você pode, por exemplo, pagar juros altíssimos ao deixar de pagar as suas faturas, boletos, despesas escolares, combustível, entre outros.

Uma maneira simples de resolver isso é separar um dia específico de cada mês para fazer um balanço de suas contas e checar se tudo está pago em dia.

7 – Atrasar as contas

Não é novidade nenhuma que os juros são arqui-inimigos das finanças saudáveis. E uma forma de fortalecê-los é deixando de pagar as contas em dia. Um erro que pode te custar muito dinheiro.

Uma solução para esse problema é programar o pagamento de contas recorrentes. Hoje em dia, temos vários aplicativos de finanças que podem te ajudar a solucionar esse problema. Além disso, muitos bancos digitais oferecem apps que possuem uma função parecida. Portanto, vá correndo programar o pagamento de suas contas para que você nunca mais esqueça de pagá-las.

8 – Ser impaciente

A impaciência pode afetar diversas áreas de nossas vidas — e a financeira não é exceção à regra. Ao comprar algo no momento errado você corre o risco de pagar muito mais caro do que o necessário. Essas decisões imediatistas tendem a causar um sentimento de realização no momento, mas logo em seguida o arrependimento aparece e você percebe que deu um tiro no pé.

Para evitar esse problema, mantenha-se bem longe das vitrines das lojas e peça ajuda a um amigo, a fim de que ele puxe a sua orelha toda vez que perceber que você está prestes a trocar os pés pelas mãos.